Cachaças

 
Por incrível que pareça, a cachaça tem mais de 400 anos de história e teve origem nos tempos de escravidão no Brasil.
A origem do nome cachaça, provavelmente, deve ser espanhola. Mas a palavra nunca pegou na Península Ibérica. Ela foi escrita algumas vezes como sinônimo da milenar bagaceira, feita das borras da uva, mas nunca na nossa acepção e com a nossa sede.
Confira como é a produção da cachaça, artesanal ou industrial. A genuína bebida brasileira
Marvada, cátia, cajibrina, pinga, mé, branquinha... São incontáveis os sinônimos que a cachaça recebe pelas cinco regiões do Brasil.
Os bons apreciadores da “caninha” consideram uma ofensa à “marvada” quando alguém trata aguardente ou pinga como sinônimo de cachaça. Aguardente é qualquer destilado, o que inclui, como exemplo, a vodca, o gim, o run, a tequila ou o uísque. Para eles, pinga é apelido.
Os produtores de cachaça comemoraram o pontapé inicial para reconhecimento oficial da bebida pelo governo americano como um produto exclusivo e genuinamente brasileiro — um dos frutos da visita da presidente Dilma Rousseff aos EUA. Com o reconhecimento, o destilado brasileiro deixa de entrar no país como brazilian rum. E fica proibido o uso do nome por bebidas fabricadas em outros países. Em troca, o Brasil reconhecerá como legitimamente americanos os uísques tipo bourbon e tennessee.
Antes carregada de conotações negativas, a cachaça passou por um processo de valorização e atingiu status de bebida premium.
Para você que não sabe como armazenar sua cachaça em barris ou em garrafa depois de aberta, aprenda como se guarda sem causar danos no sabor...
 
 

Conheça Também:

Imigrantes Bebidas
Cl do Whiky
Vodkas.com.br
cervejanacionaleimportada.com.br
Adega do Vinho
Alambique da Cachaa
Absintos.com.br
   

 

5589621