Cachaça é reconhecida como produto exclusivo e genuinamente brasileiro.

 
 

Os produtores de cachaça comemoraram o pontapé inicial para reconhecimento oficial da bebida pelo governo americano como um produto exclusivo e genuinamente brasileiro — um dos frutos da visita da presidente Dilma Rousseff aos EUA. Com o reconhecimento, o destilado brasileiro deixa de entrar no país como brazilian rum. E fica proibido o uso do nome por bebidas fabricadas em outros países. Em troca, o Brasil reconhecerá como legitimamente americanos os uísques tipo bourbon e tennessee.

“Será uma grande divulgação da bebida, que além de ser reconhecida terá certificação de origem”, disse Alexandre Wagner da Silva, presidente da Associação Mineira dos Produtores de Cachaça de Qualidade (Ampaq).

A falta da denominação nos EUA dificultava a alta do consumo, segundo Silva. Ele lembra que os países que mais importam o destilado são os que já reconheceram a cachaça como legitimamente brasileira, como Inglaterra e Alemanha.

De acordo com a Ampaq, o Brasil produz anualmente 1,3 bilhão de litros de pinga. Do total, menos de 1% é exportado. Os principais destinos são Europa, Angola e América do Sul. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, em 2011, as exportações somaram US$ 17,3 milhões para o mundo, e pouco mais de 10% foi vendido para os EUA.

O processo foi iniciado com troca de cartas assinadas pelo ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, e o representante de Comércio dos EUA, Ron Kirk. Há cerca de 40 anos o tema faz parte de tratativas entre os países.

Fonte: Agência O Globo

 
 

Conheça Também:

Imigrantes Bebidas
Cl do Whiky
Vodkas.com.br
cervejanacionaleimportada.com.br
Adega do Vinho
Alambique da Cachaa
Absintos.com.br
   

 

5250456